quinta-feira, 14 de agosto de 2008

SITUANDO A GALERA



Os pais devem fazer parte deste processo pois além de mais experientes, são eles que estão bancando.
Portanto, nada de se sentir "invadindo" ou "forçando á barra", e por favor sem embarcar em tolices de adolescentes, eles gostam de inventar moda.

Estas viagens são caras e tem por objetivo um mergulho cultural e uma imersão no idioma escolhido.
É evidente que existem idiomas que não vão acrescentar nada no aspecto do uso comercial.

Contudo tenho visto jovens, talvez com a intenção de ser diferentes, buscando informações de países cuja língua é praticamente um código.

Então meu conselho é para que você não se deixe envolver por este gênero de escolha, o intercâmbio inteligente é aquele que conjuga cultura, aplicação profissional, e custo.

A experiência, que eles tanto almejam, vem naturalmente após uma viagem dessas, não é a primeira opção, é a última pois ela vem como a cereja do sundae!

Inglês, vamos ser claras e objetivas: se não sabe inglês tem que aprender, senão não vai a lugar nenhum nesta vida.

Espanhol é também uma necessidade para nós, do Mercosul.
E o grande problema aqui é que como todos acham que falam um pouco, não levam a sério o estudo.
Tem que investir no aprendizado.

Francês, já foi, é hoje pouquíssimo usado, foi até retirado do exame para o Itamaraty.
Válido culturalmente.

Italiano, não é usado comercialmente.

Japonês e Mandarim são fortes diferenciais, interessantes para quem já domina pelo menos inglês e espanhol.

Alemão, idem.

Pode ser muito interessante do ponto de vista cultural, aprender outros idiomas, sobretudo se eles vão servir como base para uma carreira profissional.

Alguns pela raridade do seu saber, podem até atuar como tradutores e intérpretes, mas nada além disso.

Mas se vocês pretendem para seus filhos uma educação que esteja antenada com o mercado de trabalho, fiquem atentos, e participem da escolha!

Dinheiro não nasce em árvore, é preciso dar uma situada nesta galera.
Não se deixem seduzir por "modinhas"

11 comentários:

Anônimo disse...

sinto muito, mas não são todas as mães que pensam assim! Minha filha fez intercâmbio na Finlândia, e eu achei ótimo! O idioma não é o mais importante e sim o entendimento cultural, não importa o país! Reveja seus conceitos! (:

Marcionei Jr disse...

Tudo depende de quais são os seus objetivos. Márcia, é como eu já tive falando com você.

Ah, tais me devendo um post no blog. Você prometeu.

MARCIA CASARES disse...

Anônimo,
Eu disse: "O intercâmbio inteligente é aquele que conjuga cultura, aplicação profissional, e custo".

Com certeza a sua filha foi pelo Rotary e sem custo, agências comerciais não fazem intercâmbio para a Finlândia.
Acho que vc deve rever o texto...
Apareça sempre!
bjussssssss

MARCIA CASARES disse...

Marcionei,como eu já te disse anteriormente um blog não é escrito para excessões...
Vc vai estudar Religião, isto é um outro tipo de intercâmbio.
Quando eu escrevo aqui é para jovens que vão estudar, Direito, Administração, Comunicação, Economia e etc...
Vc há de convir que não é muito comum sua escolha...
bjussssssssss

Mary Poppy disse...

Amo seu blog na verdade acho ele super útil mesmo qd nao tem informãçoes q sao uteis para mim.Ingloba tdas as informaçoes necessarias para uma viagem.To indo pros EUA em janeiro e tenho me informado bastante aqui.Até recomendei seu blog no meu para as outras meninas q vão tb!Acho q as pessoas deveriam agredecer msm qd nao tem o q elas querem ou acham ao invés de reclamar.
Tô acompanhando seus posts!se vc puder faz um sobre itens para uma mala com período de 1 ano para menina?
Bjokasss

MARCIA CASARES disse...

Mary, a mala é a mesma, fazendo um mix das duas estações.

Não leve coisas de mais pois lá é tudo lindo e baratíssimo, especialmente as roupas que vc vai usar no inverno.
Que bom que vc gosta do blog!!!
Bjusssssssssssss

MARCIA CASARES disse...

* demais

marcos disse...

Márcia, sempre gostei e sempre li todos seus posts, concordo com a maior parte do que vc pensa e diz, mas dicordo que o francês " jah foi" ainda é um diferencial, eu estudo inglês,francês e espanhol, ainda pretendo estudar outros 2. talvez italianoo e alemão, dependendo da área em que se atua, uma ou outra lingua pode se tornar um diferencial, e eu como futuro estudante de turismo, penso assim.
;D beijo grande.

MARCIA CASARES disse...

Tá certo, exagerei...digamos que não está assim , como era, mas ainda tem o seu valor!
Com certeza é importante pra quem faz Turismo.
hehehehehe
Gosto muito de suas opiniões...
bjusssssssssssssss

Anônimo disse...

O que vc faz da vida Márcia?

MARCIA CASARES disse...

Leia o blog, que vc saberá..
hehehehe