quinta-feira, 5 de junho de 2008

SEM VIAGEM NA MAIONESE


Falar mais de uma lingua estrangeira é importante, mas o que se vê atualmente são jovens investindo em japonês, francês, italiano e até mandarim apenas para ilustrar o currículo, quando o inglês, ainda a língua mais importante, é falada de modo precário, e preterida por cursos de idiomas menos valorizados.
Inventam fazer intercâmbio em países que podem ser lindos para turismo, mas não servem para absolutamente NADA na hora do vamos ver.

E o português?

Parece mentira, mas um bom português pode ser o diferencial na hora de conseguir um emprego.
É preciso enfatizar ao seu filho da importância do domínio escrito da nossa língua.
Hoje, com a comunicação através da internet, os jovens estão escrevendo muito mal.
Abreviações usadas nos bate-papos da net estão invadindo as salas de aula e se tornando corriqueiras nos textos escolares.
Não querem mais ler...
São cometidos erros absurdos da Língua Portuguesa.
Cabe aos pais mostrarem a importância da leitura e a dedicação ao estudo da língua materna.
Dominar o português deve ser o primeiro passo.

Se o objetivo do intercâmbio é o aprendizado de outros idiomas, a escolha do país é fundamental.
Tenho participado de umas comunidades de Intercâmbio no Orkut, e me surpreendido com jovens querendo ir para a Noruega,Finlândia,Grécia e outros países sem expressão, do ponto de vista do uso comercial do idioma.

É preciso objetividade.
Se deixar correr frouxo, eles escolhem a Lua.

Concordo sôbre conhecer outras culturas e blá blá blá, mas porque não juntar tudo numa coisa só.

País com idioma que seja requerido pelo mercado de trabalho, como segunda língua.
É mais inteligente, mais prático e mais econômico.

As viagens na maionese só como terceiro ou quarto idioma.

Fora disso, ou é turismo ou é tiro n'água.

25 comentários:

Vivian disse...

Márcia, ótimo post, adorei o blog já o adicionei em meus favoritos.

Thomaz Erick disse...

Concordo!
Eu quero primeiro Aprender Inglês e Alemão, pelo Intercâmbio, e Espanhol eu consigo aprender no Brasil mesmo através de um bom curso!
E depois de dominar as principais Linguas, tentar aprender outra!

Minhas prioridades Seriam:
Inglês
Espanhol
Alemão
Francês

Acho que quem sabe falar pelo menos o Inglês e mais uma dessas Linguas, ta feito!

Anônimo disse...

Discordo...
Eu estou fazendo intercambio na Turquia, estou a um mes de voltar pro Brasil.
Sim, aprendi turco que no ponto de vista de muitos nao tem nenhum valor comercial. Mas quantas pessoas no Brasil, conhecemos que falam turco fluentemente?? E por incrivel que pareça o mercado procura pessoas que falam idiomas 'estranhos'. Por exemplo, a General Motors está se expandindo muito aqui com o nome de 'Opel' e no Brasil estam procurando o pessoal que fala turco tanto para traduçoes como pro trabalho direto.
Há MUITOS jogadores de futebol brasileiros aqui, e os tradutores deles ganham muito bem, mas isso se a intencao for trabalhar fora.
E ingles voce melhora de qualquer jeito. Meus melhores amigos intercambistas eram americanos e canadenses, e nos primeiros meses nao tem jeito, tem que ser no ingles e aprendendo turco.
E o enriquecimento cultural que eu tive, nenhum pais 'english speaker' poderia me dar..
Esse é meu ponto de vista.

Anônimo disse...

Ops, foi anonimo ai em cima mas meu nome é Marilia.
E meu blog www.manaturquia.zip.net

Thomaz Erick disse...

É, tem esse lado também!
O primo de um amigo meu, foi pra Turquia, e disse que ADOROU.

MARCIA CASARES disse...

Em têrmos culturais não tenho dúvidas.
Nos práticos, mantenho minha opinião.

Lauro disse...

perfeita a tua idéia, Márcia.
muito bom o post e concordo plenamente contigo.

Anônimo disse...

ema ema ema...

tem gente que prefere curtir a vida, fazer o que ta afim....
e tem gente que é focado no futuro...

Bruna Brasil disse...

Olá :)
Adoro o seu blog, ele me ajuda muito, principalmente que agora mais do que nunca eu estou querendo fazer intercambio.
Tenho muita vontade de ir para países que tem como idioma o espanhol, então pensei na Argentina ou talvez Chile, pois são os que estão mais em conta. Desses dois, qual você acha melhor? Se possível, gostaria de saber a sua opnião.
Ah.. E muitas pessoas falaram pra eu desistir do espanhol e ir para o inglês, mas não, tem algo no espanhol que me atrai, então resolvi ficar mesmo com o meu intercambio espanhol. hahaa
Parabéns pelo blog, ele é maravilhoso. Beijos.

Bruna Brasil disse...

Err... Acabei de ver que tem um post sobre a Argentina XD Vou ler. desculpa ter cometando, antes de me informar mais um pouco. ahahaha beijos.

Marina disse...

Algumas pessoas não tem interesse "prático". Nem em encher o currículo. Isso é muito pragmatismo, pra mim a experiencia vale muito mais, depois vem a lingua.
Ingles se aprende em 3 meses nos EUA, se vc ja fala um pouquinho. Um ano em um pais com outra lingua é OBVIO que vale muito a pena.

MARCIA CASARES disse...

Este pouco interesse prático acaba
gerando pessoas com "experiência" e
sem instrução.
"Encher" currículo com diplomas, é com certeza mais importante e desejável para o futuro de um jovem.
Afinal, falar, até os analfabetos falam, não é mesmo?

Luíza disse...

Concordo com você, Marcia.
Diplomas são muito importantes.

Anônimo disse...

nada contra, cada um é cada um..

vocês são do tipo de pessoas presas a bens materiais que passam a vida correndo atrás de um currículo completo pra garantir o futuro e bem estar financeiro...


carpe diem ftw o/

MARCIA CASARES disse...

Meu caro anônimo supõe-se que pais banquem intercâmbio no exterior para seus filhos para isso.
Do contrário uma excursão estaria de bom tamanho.
E bem estar financeiro não é exatamente uma coisa abominável, certo?

Anônimo disse...

claro que não é algo aboniável minha cara marcia, mais há quem prefira curtir a vida do que ficar preso em estudo até morrer...

e em um páis como o Brasil, vale lembrar que nem toda família tem como bancar um filho no exterior.

Quem é você? disse...

Concordo em parte com o anônimo.
Qual é a graça de fazer tudo na vida pensando no que vai acrescentar no seu currículo?

Como disse a Marina, a experiência vale muito mais do que a língua.

MARCIA CASARES disse...

Nessa idade de vcs, é normal pensar assim.
Os mais velhos veem a vida de outra forma.
E os jovens mais amadurecidos aproveitam a vivência dos mais experientes.
Eu não tenho a pretensão de mudar a opinião de ninguém,só tenho compromisso com a educação do meu filho.
Que foi educado da forma que eu penso.
Tem 20 anos fala tres idiomas, comprovados com diploma.
Na minha opinião intercâmbio deve ser para aprendizado formal.
Claro que experiência de vida é desejável, mas o foco é o estudo.
A experiência vem a reboque.
É isso aí.
Fui!

MARCIA CASARES disse...

Bruna, acabei demorando a responder seu simpático comentário, por conta de algumas polêmicas.
Eu acho estudar na Argentina, uma super escolha, melhor que Chile por conta da desvalorização cambial.
Como vc deve ter visto no blog, tem o College para a high school, e num outro post uma lista de cursos.
A UBA Universidade de Buenos Aires,
tem cursos ótimos e mais baratos, além de ter um diploma de valor.
Você vai adorar.
Espanhol é fundamental!

Anônimo disse...

o que seria do vermelho se todo mundo gostasse do azul, não é ???

x]

bjos

Leo disse...

A partir do momento que você postou um texto como esse, você está influenciando a opinião das pessoas que o leem...

Eu já acho que o foco é a experiência, cada um com sua opinião

MARCIA CASARES disse...

Como vc disse cada um com a sua opinião.
Se a minha opinião influenciar alguém, acho ótimo.
Afinal não estou falando nenhum absurdo.
Quem achar que experiência vale mais, beleza.
Mas como sou eu quem posto o meu texto evidentemente a opinião é minha.

Anônimo disse...

concordo com a márcia. tudo bem que pela idade, é normal vc pensar também em se divertir, mas ninguém tem divertimento sem antes ter o necessário ! não que as pessoas não possam ir pra grécia, por exemplo, mas antes é mais seguro pensar em investir em um intercâmbio ou uma viagem pra países que vc sabe que vão acrescentar no seu futuro, pq vão te dar fluencia em idiomas mais importantes, entende ? ^^

Marina disse...

Marcia.
Eu também, tenho 19 anos, falo 2 idiomas, ingles e frances, comprovados com diploma.
Pouco me importei com o ingles na hora do intercambio e fui pra belgica, aprender frances do zero. Valeu muito a pena. Ingles aprendi aqui, e tenho o CAE, oras.
Ainda acho a experiencia mais importante.

MARCIA CASARES disse...

Marina,
A Bélgica não é a Grécia, é um país
que se fala francês, um idioma já meio em desuso, mas que ainda tem sua importância, especialmente do ponto de vista cultural.
Se a Rai quisesse ir fazer um curso de arte, história ou teatro, se justificaria, mas segundo grau na Grécia é viagem na maionese...
Quanto a experiência, meu filho está indo agora para o sétimo intercâmbio e o que nunca faltou nestas viagens dele foi diversão, (muito pelo contrário ) e a experiência vai acontecendo naturalmente.
Ele sai do Brasil sózinho todo ano desde 14 anos.
A experiência que ele já adquiriu nestas viagens, foi incrível, até porque ele fica por conta dele e não em casa de família, não há ninguém no contrôle.
Ele tem os idiomas, os diplomas e a experiência, igual a vc!
Só que nós focamos no aprendizado, o resto como eu já disse é conseqüência.